www.escoladebicicleta.com.br
mecânica - prática 1
 

   » contato

   » página de entrada


   . as bicicletas

   . quem é você?

   . o início da prática

 
Como fazer manutenção e mecânica básica de bicicletas

O bom mecânico é aquele que tem plena consciência que só deve desmontar algo em último caso. Um trabalho bem realizado dura mais tempo, o que evita futuros "monta e desmonta, ajusta e reajusta".

Hoje em dia é muito fácil simplesmente trocar uma peça. É mais rápido, mas faz com que o mecânico não procure entender as causas do problema. E fazer mecânica de boa qualidade é justamente entender estas causas, os princípios de ação e reação.

Seja mecânico - pense!

É preciso analisar a bicicleta como um todo para descobrir o defeito. Por exemplo, um problema na troca de marchas de uma bicicleta pode vir do câmbio, do cabo de aço, do passador de marchas ou de simples regulagem. Nem sempre a simples troca de um componente resolve o problema. É preciso analisar o conjunto montado na bicicleta. Outro alerta é quanto aos sonhados "upgrades" na bicicleta: voce pode fazer com que o conjunto simplesmente não funcione!

Como agir para executar um bom trabalho?
Exerça sua capacidade de análise, de diagnóstico. O bom mecânico é aquele que entende realmente o equipamento que está trabalhando e faz o diagnóstico correto da causa do problema. Resolver a questão de forma rápida, mas sem entender o que realmente está acontecendo não é sinônimo de bom mecânico. Um bom mecânico deve ter paciência e discernimento.
 

as bicicletas
 
Boa parte dos acidentes envolvendo ciclistas é causada por falha mecânica ou falta de manutenção, devido a negligência ou falta de conhecimento do proprietário. Mantenha sempre sua bicicleta em ordem.

Bicicleta ruim não dá ajuste ou regulagem, quebra fácil, pode ser perigosa e causar acidentes.
A qualidade da bicicleta está diretamente relacionada com a segurança e prazer do ciclista.
Quanto melhor a qualidade mais segura ela é e menos manutenção ela dará.

Revisões periódicas na bicicleta
É importante fazer pelo menos uma revisão completa na bicicleta a cada 6 meses.
Tenha sempre em vista uma boa bicicletaria, na qual você tenha plena confiança, para a execução de uma revisão completa, principalmente se sua bicicleta conter peças muito sofisticadas e caras (amortecedores, por exemplo).
 

quem é você?
 
  • Alguém que entendeu o problema e sabe como resolver? Situação fácil, mãos à obra!

  • Alguém que não entendeu o problema mas tem condições de trabalho? Procure ler o manual técnico da peça ou sistema. Outra forma é buscar informação com amigos ou numa bicicletaria.

  • Alguém que não tem conhecimento ou condição de trabalho apropriada, faça o investimento necessário ou procure uma bicicletaria para consertar para você.

    Lembramos: Com calma qualquer um consegue. Se não conseguir e não souber como resolver o problema, não se envergonhe, leve até a bicicletaria. Pode ser uma medida mais inteligente.
     

  • o início da prática da mecânica
     
    Ações simples que qualquer mecânico e ciclista deve fazer:

  • Apertar o pneu para saber se está cheio ou não.
    A calibragem correta está escrita na lateral do pneu. Não coloque a pressão máxima especificada e procure manter o pneu sempre calibrado. Isso aumenta a vida útil da câmara e do pneu.

  • Ver se a ponta do selim está alinhada com o quadro e em paralelo com o chão.
    Não pode estar nem para baixo, nem para cima, tampouco para o lado.

  • O selim tem que estar completamente fixo - não pode mudar de posição.
    Dê uns murros na ponta para baixo e para os lados - o selim não pode se mexer. Caso mexa é necessário apertar o parafuso que está debaixo do selim ou o grampo do canote de selim.

  • Acionar com força o freio dianteiro e chacoalhar o guidão para frente e para trás. Se houver um barulho de cleque-cleque ou movimentação suspeita é porque a caixa de direção deve estar solta.

  • Acionar com força os freios e empurrar a bicicleta para frente com vontade - a roda da bicicleta não pode girar. Caso gire, os freios estão mal regulados.

  • Girar as rodas para ver se elas giram soltas. Se raspam na sapata do freio e param rápido é necessário fazer uma centragem da roda ou ajuste do freio.

  • Se ao girar a roda, o aro estiver centrado, as sapatas não rasparem no aro e mesmo assim a roda não girar livremente provavelmente é necessário ajuste nos cubos.

  • Se as rodas giram sem problemas, os pneus calibrados e mesmo assim a bicicleta parece mais pesada do que deveria, é provável que o movimento central esteja mais apertado do que deveria.

  • Ouvir a bicicleta enquanto pedala: quando bem ajustada e regulada não faz qualquer barulho.

  • Bicicletas de alumínio, em especial, mostram barulho de qualquer folga ou desajuste. Talvez os cleques cleques venham das blocagens (travas rápidas) pouco apertadas. Veja a pressão das blocagens das rodas e do canote de selim.

  • Se você não for capaz de descobrir o que faz barulho com a bicicleta rodando, mexa parte por parte da bicicleta até descobrir onde está a folga.

  • Verifique se não há amassados ou rachaduras. Qualquer anormalidade no guidão, garfo ou pedais só volte a usar a bicicleta depois da troca da peça.

  • Acionado o passador, a marcha tem que mudar de maneira rápida e precisa. Não pode pular ou fazer barulho de estar raspando.

  • É extremamente importante manter todos refletores sempre limpos e alinhados para frente e para a trás. Não se esqueça dos refletores de rodas e pedais. A maioria dos acidentes acontece porque o ciclista se torna invisível no escuro e refletores podem ser a diferença entre vida e morte.
     
  • mecânica - prática 2 »
    Escola de Bicicleta - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo desta página sem prévia autorização. Política do Site »