www.escoladebicicleta.com.br
Bicicletaria - 2. Planejamento
 

     » contato

     » página de entrada

 
Dicas para quem quer abrir uma bicicletaria

As bicicletarias, com pouquíssimas exceções, classificam-se no segmento de micro-empresas, atuando num mercado competitivo. Isso por si só já demonstra que o proprietário deverá ser atuante para alcançar sucesso. O fator principal é, sem dúvida, suas afinidades com bicicletas. Isso fará toda a diferença. O lado atrativo é que a utilização de bicicletas, inclusive como meio de transporte, vem crescendo no mundo todo, principalmente nas grandes metrópoles o que sinaliza para um mercado com crescimento acima da média. Portanto vá em frente com coragem. Por outro lado, grande parte das bicicletarias existentes no país utiliza a improvisação no seu dia-a-dia.
Nossa intenção aqui é fornecer dicas para tornar seu negócio uma atividade lucrativa e prazerosa.

Uma bicicletaria, como qualquer outro negócio, tem que ser encarada como um empreendimento comercial estabelecido sobre algumas regras básicas que devem ser observadas cuidadosamente antes de lançar-se ao desafio.

Em primeiro lugar, é fundamental você refletir bastante sobre o seu grau de experiência como administrador. Caso não tenha nenhuma formação ou sinta que isso poderá ser uma dificuldade, leia livros sobre administração de negócios de varejo, empreendedorismo etc, que com certeza serão de grande valia. Para dirigir qualquer empreendimento comercial é necessária alguma experiência administrativa, caso contrário corre-se o risco de não obter o sucesso desejado.
 

O planejamento inicial

 
As bicicletarias podem ser diferentes entre si, dependendo principalmente da região onde será implantada. O público-alvo e os tipos de bicicletas podem variar muito.
Pela nossa experiência, já podemos adiantar que somente uma oficina de bicicletas geralmente não se sustenta. Então o empreendimento dependerá também de venda de produtos, como bicicletas, peças e acessórios.

Antes de tudo recomendamos cinco tópicos que obrigatoriamente devem ser estudados:

1. Pesquise e visite o maior número de bicicletarias possível, de preferência em regiões diferentes. Preste atenção nas características de cada uma e anote para analisar depois.

2. Defina qual é o seu público-alvo; idade, renda, e a que se destina o uso da bicicleta: lazer, esporte, trabalho ou desenvolvimento infantil... Em uma cidade maior dependendo da localização pretendida, essas características podem ser totalmente diferentes.

3. Defina os produtos e serviços que deseja oferecer. Nunca se esqueça que devem ser compatíveis com o seu público-alvo.

4. Pense no capital disponível, e na necessidade de financiamento externo etc... O investimento pode também variar muito dependendo do tipo de bicicletaria que pretende montar. Geralmente bicicletarias são negócios de pequeno porte, e consequentemente o faturamento possível também. Tenha muito cuidado com isso.

5. Analise a região na qual pretende atuar. Estude cuidadosamente os concorrentes diretos. Isso será fundamental para o sucesso do empreendimento, assim como custos de aluguéis, acessibilidade, estacionamento, e transporte público na região.
 

A loja

 
A não ser que já se possa contar com um imóvel próprio, é conveniente procurar um local adequado observando-se basicamente:

  • custo de aluguel x área necessária.

  • necessidade de reformas.

  • planta e distribuição de cômodos e espaços que ofereçam possibilidades de divisão entre a área de vendas e da oficina.

  • localização: quanto maior o movimento local, melhor, pois trará mais visibilidade ao negócio. Também se deve respeitar às regras de zoneamento.

  • estacionamento para clientes: é muito importante que haja pelo menos 2 vagas na porta, ou facilidade de estacionar nas proximidades. Caso isso seja impossível, tentar convênio com algum estacionamento próximo.

  • possibilidade de instalação de uma vitrine na fachada.

    Equipamentos e decoração:

    1) Área de vendas

  • Bicicletas
    Existem diversas formas de apresentar as bicicletas. Podem ser penduradas ou mesmo estacionadas em para-ciclos ou uma combinação. Tudo depende da área disponível.

  • Peças
    Tradicionalmente são expostas em balcões de vidro ou estantes sempre protegidas por portas de vidro. Algumas peças são pequenas e de alto valor e podem ser furtadas.

  • Acessórios
    Neste caso o mais comum e funcional é colocá-los dispostos em estantes abertas para que possam ser manuseados pelos clientes.

    IMPORTANTE: todos os itens devem estar devidamente etiquetados com os preços, e os produtos devem estar impecavelmente limpos.

    2) Oficina

    O ideal é que esta área seja subdividida em duas: uma para limpeza e lavagem de bicicletas e outra para a manutenção.
    Na área de manutenção é obrigatório ter suportes próprios para prender bicicletas e uma bancada.

    Especial cuidado deve ser tomado com as ferramentas que deverão ser adequadas para cada função e dispostas de forma organizada, ou em quadros nas paredes ou mesmo em gavetas apropriadas. Ferramentas espalhadas causam péssima impressão além de prejudicar a produtividade por não estarem à mão com facilidade. Lembre-se: para a manutenção de bicicletas existem diversas ferramentas específicas que devem ser adquiridas de acordo. É um investimento necessário, pois quebra-galhos e improvisações podem danificar as peças.

    Limpeza: a área de manutenção deve ser limpa diariamente. Oficinas sujas e bagunçadas podem gerar desconfiança nos clientes e dúvidas sobre a qualidade dos serviços prestados.
     

  • A estrutura necessária

     
    A primeira providência será a identificação de um escritório de contabilidade confiável que providenciará os documentos necessários para a abertura da firma, definirá qual o melhor enquadramento fiscal, cuidará dos impostos e de toda a parte legal, do registro de funcionários, além dos impressos necessários (notas fiscais, contrato social e outros) e, eventualmente, dependendo da legislação municipal, de uma máquina de impressão fiscal.

    Com relação ao quadro de pessoal, tudo dependerá do porte do empreendimento. O mínimo necessário será 1 mecânico e 1 vendedor, além do administrador que poderá ser seu proprietário.

    Especial atenção deve ser dada à qualificação do mecânico.
    Um profissional incompetente poderá por tudo a perder. Esteja preparado para uma árdua tarefa. Bons mecânicos são raros e os cursos profissionalizantes aqui no Brasil são poucos. O vendedor por sua vez, deverá ter pleno conhecimento de peças e componentes de bicicletas.

    Dependendo da demanda, a estrutura do negócio poderá ser ampliada convenientemente.
     

    3. Mercado »
    Escola de Bicicleta - Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo desta página sem prévia autorização. Política do Site »